sexta-feira, 24 de outubro de 2014

PROFISSIONAIS DOS CORREIOS REPUDIAM O PT

A Associação dos Profissionais dos Correios – ADCAP, entidade sem fins lucrativos fundada em 20/12/1986, sem vinculação a qualquer partido político, em virtude das últimas notícias divulgadas acerca do aparelhamento político da ECT, vem a público manifestar o que se segue:
a) Nos últimos anos o aparelhamento político da ECT se acentuou com as mudanças introduzidas no Manual de Pessoal em 2011, que permitiram o acesso às funções técnicas e gerenciais por empregados e pessoas estranhas aos quadros de pessoal da Empresa sem a observância dos imperativos de competência técnica e capacidade gerencial;
b) Em decorrência dessas alterações, 18 (dezoito) dos 27 (vinte e sete) Diretores Regionais da ECT são filiados ao Partido dos Trabalhadores;
c) Além disso, muitas outras funções são ocupadas por critérios políticos nas Diretorias Regionais e na Administração Central da Empresa;
d) Como exemplos desse aparelhamento, registre-se que enquanto mais de 50.000 mil Carteiros labutam diariamente em condições muitas vezes desfavoráveis por uma remuneração mensal de cerca de R$ 1.500 (hum mil e quinhentos reais), outros Carteiros ligados à burocracia sindical e partidária ocupam elevadas funções em Brasília e nos diversos estados, alguns deles com remunerações superiores a R$ 20.000 (vinte mil reais);
e) O citado aparelhamento afeta também o Fundo de Pensão dos empregados dos Correios, o Postalis, frequentemente citado em notícias veiculadas pela imprensa contendo suspeitas de investimentos duvidosos e de operações fraudulentas;
f) O Postalis já acumula um déficit atuarial superior a R$ 2,2 bilhões em 2013/2014, levando em breve a uma drástica redução dos salários e benefícios dos empregados e aposentados dos Correios e atingindo cerca de 500 mil pessoal, o que levou a ADCAP a solicitar à PREVIC, junto com outras entidades representativas de empregados, a intervenção no Postalis;
Diante do exposto, a ADCAP comunica que está avaliando as medidas judiciais cabíveis e que oportunamente se manifestará novamente sobre o assunto.

Nota de Veja sobre a fala da presidente no horário eleitoral

Nota de Veja Sobre a fala da presidente no horário eleitoral

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, ocupou parte de seu horário eleitoral para criticar VEJA, em especial a reportagem de capa desta semana. Em respeito aos nossos leitores, VEJA considera essencial fazer as seguintes correções e considerações:
1) Antecipar a publicação da revista às vésperas de eleições presidenciais não é exceção. Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo.
2) Os fatos narrados na reportagem de capa desta semana ocorreram na terça-feira. Nossa apuração sobre eles começou na própria terça-feira, mas só atingiu o grau de certeza e a clareza necessária para publicação na tarde de quinta-feira passada.
3) A presidente centrou suas críticas no mensageiro, quando, na verdade, o cerne do problema foi produzido pelos fatos degradantes ocorridos na Petrobras nesse governo e no de seu antecessor.
4) Os fatos são teimosos e não escolhem a hora de acontecer. Eles seriam os mesmos se VEJA os tivesse publicado antes ou depois das eleições.
5) Parece evidente que o corolário de ver nos fatos narrados por VEJA um efeito eleitoral por terem vindo a público antes das eleições é reconhecer que temeridade mesmo seria tê-los escondido até o fechamento das urnas.
6) VEJA reconhece que a presidente Dilma é, como ela disse, “uma defensora intransigente da liberdade de imprensa” e espera que essa sua qualidade de estadista não seja abalada quando aquela liberdade permite a revelação de  fatos que lhe possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais.

sábado, 18 de outubro de 2014

LULA VERSÃO IÇARA

É mais ou menos como o marido que não permite que a mulher trabalhe e depois diz que sustenta sozinho a casa.

O meu amigo, prefeito de Içara, Murialdo Canto Gastaldon (PT), foi afetado pela mesma bebida do Lula e esquece que antes dele o município já tinha muita coisa. Aliás, tinha muito mais que feito em seu governo até o momento. Além disso, que gratidão devemos ter com o governo federal e estadual que ficam com a maior fatia de impostos?

Seguem as palavras do prefeito:
Às 09:00 horas os prefeitos de Santa Catarina terão uma reunião com a Presidente Dilma e o Governador Colombo. Espero poder agradecer pessoalmente à Presidente Dilma, o importante papel e presença do governo federal no desenvolvimento de Içara: pavimentações, habitação, unidades de saúde, mais médicos, saneamento, macrodrenagem, caminhão, motoniveladoras, escavadeira hidráulica, Samu, programas sociais, creches, pontes, praça de cultura e esportes, etc. Ações e obras, que Içara jamais recebeu em outros governos. Espero que, no futuro, Içara continue contando com esse forte apoio para novas ações. Bom dia de trabalho e de estudo a todos.
Bem, que havemos de dar o benefício da dúvida e aguardemos dados, números, do que cada governo fez para sabermos que fez mais.

Contudo, vale observar a condição de partidário. E neste particular não conheço quem se insurja contra a caneta. Além disso, também é bom verificar a verdade inversa: Se ele fosse do DEM não teria recebido recursos? Ou não estaria na natureza do cargo de presidente da República destinar recursos para bem do cidadão?

domingo, 5 de outubro de 2014

DEPUTADOS FEDERAIS ELEITOS POR SC

Deputados Federais eleitos em 2014: 9 cadeiras
PartidoNúmeroCandidatoVotosDiferença
  1PSD5555

JOÃO RODRIGUES

R
221.4090
  2PMDB1570

MAURO MARIANI

R
195.94225.467
  3PR2223

JORGINHO MELLO

R
140.83955.103
  4PMDB1510

PENINHA

R
137.7843.055
  5PSD5588

JOÃO PAULO KLEINUBING

132.3495.435
  6PMDB1516

VALDIR COLATTO

115.43116.918
  7PSD5510

CESAR SOUZA

110.7774.654
  8PMDB1560

CELSO MALDANER

R
110.436341
  9PMDB1509

RONALDO BENEDET

R
105.3035.133
1º sup.PMDB1515

EDINHO BEZ

R
102.6332.670
2º sup.PC do B6565

ANGELA

87.95414.679
3º sup.DEM2577

JOVINO CARDOSO

69.64518.309
4º sup.PSD5599

DR. XUXO

63.9645.681

PP / PPS / PRTB / PHS / PSDB / PEN / SD / PTC / PSB

Deputados Federais eleitos em 2014: 5 cadeiras
PartidoNúmeroCandidatoVotosDiferença
  1PP1133

ESPERIDIÃO AMIN

R
229.6680
  2PSDB4545

MARCO TEBALDI

R
135.04294.626
  3PP1105

JORGE BOEIRA

R
123.77011.272
  4PPS2323

CARMEN ZANOTTO

78.60745.163
  5PSDB4577

GEOVANIA DE SÁ

52.75725.850
1º sup.PSB4040

FABRICIO OLIVEIRA

51.4941.263
2º sup.PSB4045

ZONTA

R
50.790704
3º sup.SD7777

OSVALDO MAFRA

36.34314.447
4º sup.PSDB4520

LUCAS PRESIDENTE THC

13.19123.152

PT

Deputados Federais eleitos em 2014: 2 cadeiras
PartidoNúmeroCandidatoVotosDiferença
  1PT1350

PEDRO UCZAI

R
135.4390
  2PT1313

DÉCIO LIMA

R
112.36623.073
1º sup.PT1312

CARLITO MERSS

37.16775.199
2º sup.PT1333

LUCI

R
35.4551.712
3º sup.PT1300

JOSÉ PAULO SERAFIM

22.67512.780
4º sup.PT1301

MARLI LEANDRO

16.0356.640